Braga: uma cidade imperdível no norte de Portugal!

Este lugar lindão da foto aí de cima é o Jardim de Santa Bárbara, no centro de Braga. Bonito, né?! Mas a Braga é assim, toda linda. Sem falar que dá para visitar o centro histórico todo a pé. E que centro histórico, viu? Então aproveita e vem sentir um gostinho do que você vai poder encontrar por lá.

Mas como chegar? De trem?

Sim, de trem. É claro que, se você estiver de carro, também pode ir até Braga na boa. Mas vou falar do trem (ou, como se diz por aqui, comboio), porque é um transporte acessível e bastante eficiente. E vou usar o Porto como ponto de partida, ok?

De comboio da CP, Comboios de Portugal, os trajetos Porto-Braga e Braga-Porto demoram em torno de 1 hora. No Porto, você pode sair da Estação de São Bento ou de Campanhã, depende do que for mais perto para você. Mas ambas têm metro (isso mesmo, sem o ^) à porta. O preço dos bilhetes do comboio normal é €3,20. As saídas acontecem o dia todo, assim não exige grande planejamento para a viagem.

A Sé de Braga

A Sé de Braga remonta ao ano de 400. Sim, é muito muito antiga. Por isso, aqui em Portugal, sobretudo no norte, as pessoas costumam dizer que “tal coisa/pessoa é mais velha que a Sé de Braga”. Hahaha

Mas, sério, é muita história vivida. Braga já foi capital da província romana da Galécia e metrópole eclesiástica dessa região. A Sé é testemunha de muitos acontecimentos e até de intrigas. Braga já entrou em conflito com Santiago de Compostela pela primazia como diocese. Mas, espera! Foi o arcebispo de Santiago que começou a confusão. Hahaha

A construção do que hoje se vê na Sé aconteceu nos anos 1000. Com o passar do tempo, foram feitas sucessivas alterações que transformaram bastante o lugar. No entanto, escavações arqueológicas encontraram os vestígios do templo dos tempos do cristianismo primitivo.

Uma coisa impressionante no interior da Catedral é que boa parte dela é sóbria. O altar-mor não foi revestido de talha dourada, como é comum nas igrejas portuguesas. Porém, mais ao fundo, brilha, com ostentação, o ouro. É muito interessante essa inversão de papeis na decoração da Catedral: o fundo da igreja extremamente ornamentado em contraste com um altar principal bem simples. Nas fotos, é possível ver um detalhe do teto da Catedral em contraposição com a sobriedade do resto do interior do edifício.

Aspectos da cidade

Braga tem uma quantidade absurda de igrejas, logo existe muita arte sacra. Mas o que muita gente não sabe é que a cruz da primeira missa celebrada no Brasil, quando Pedro Álvares Cabral chegou, está em Braga, mais especificamente no Tesouro-Museu da Sé de Braga. Fiquei na dúvida se mostrava a foto ou não, porque a surpresa, para mim, foi interessante, mas não me aguento e sei que muita gente é curiosa que nem eu. Então, olha a cruz aí:

No mais, a cidade é uma graça, com muitos edifícios antigos que dão todo um charme ao lugar. Olha a finura desta casa!

Até hoje não consigo compreender como é que as coisas cabiam/cabem dentro dela.

Por fim, digo e repito: se vier ao norte de Portugal, não deixe de conhecer Braga. Vale super a pena.

Beijoca muito grande!

3 Comments on “Braga: uma cidade imperdível no norte de Portugal!

  1. Estou me apaixonando por teus textos, já com gostinho de ficar um pouco mais neste país tão cheio de encantos. Belíssimo trabalho Suzana! Sucesso para ti

    • Ai, Raquel! Que mensagem linda! Muito obrigada! Espero que você siga me acompanhando por aqui também! Em breve, nós vamos nos encontrar aqui no Porto e vai ser ótimo! Mais uma vez, obrigada! Um beijão!

  2. AMEI SUZANA,QUE SONHO…UM DIA SE DEUS PERMITIR QUERO CONHECER PORTUGAL,É ENCANTADOR….

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *